17.4.08

Nos braços de Morfeu


Meus sonhos têm coerência. Os sonhos na acepção da palavra, os inconscientes, dormindo. Ao acordar, estava intrigadíssima com a sensação absolutamente real de haver sido bastante gentil com pessoas que acabava de conhecer e, por me saber uma leitora, recomendavam best sellers que eu só leria em dias chuvosos de férias na praia. Eu tentava, gentilmente, explicar que não lia literatura de entretenimento, exceto por razões profissionais. E sentia aquele desconforto de temer ofender o interlocutor. Pouco depois, me espantava com a troca de desaforos entre um seqüestrado e seu captor (eu acompanhava um relato de seqüestro), imaginando que minha covardia jamais me daria confiança para enfrentar quem me aprisionasse indevidamente.
Ou seja, nem em sonhos sou heróica.

4 comentários:

Halem Souza disse...

Ih, eu leio literatura d entretenimento... Talvez esteja no lugar errado(rs). Olá! Li seu comentário (muito bom, aliás) ns últims postagem do blog da Milena e resolvi aparecer. Estou apreciando, conferindo aos poucos (e gostando!). Um abraço.

Olga disse...

Eu também leio, Halem. Mas não de tudo, porque tem muita coisa tão vazia que nem vale ler, né?
Apareça sempre.
beijo

tertulías disse...

querida olga, as tuas postagens sao tao boas, gostosas de ler... mas nao se preocupe: muita gente confunde o nao ser heróico com uma certa covardia... eu a chamo de sapiencia! andei um pouco desaparecido mas estou de volta... um bom fim-de-semana

Milena disse...

Olga, hihihi, preferir a surdez ao invés de O.M. foi terrivel, sua danada!!! E ainda bem que eu disse que não lia literatura norte-americana. Estou começando agora e gostei muito do que você escreveu. Vou aprendendo! Obrigada. E vou procurar os contos, então. Eu adoro ler contos.

E não sei quantas vezes ja tive que me explicar como que pedindo desculpas por não ler "literatura de entretenimento"! E não acredite no Halem; sua especialidade é literatura brasileira e é um leitor de primeira!

Um beijo.