17.5.06

A culpa é do Zico San!!!!

Não há como negar a tremenda capacidade dos japoneses de incorporarem elementos de culturas estrangeiras como deles e, mais ainda, adaptarem sua filosofia de incentivo ao esforço pessoal como garantia do sucesso profissional ao pior subproduto cultural que eles criaram: o desenho animado com personagens de olhos redondos em constante estado de tensão e agressividade à espera de uma provocação qualquer para explodirem em lutas violentíssimas, sem qualquer motivo justo aparente, das quais sairão vitoriosos.
Esta análise social deste fenômeno da comunicação - ando trabalhando com o mundo acadêmico e já começo a ser contaminada pelo cinetifiquês - deve-se apenas a ter descoberto ontem o desenho animado Capitão Tsubasa, conhecido no Brasil como Supercampeões. Os personagens de olhos redondos são jogadores de futebol. Meu Virgílio em minha versão neon-pop da descida aos infernos do submundo cultural foi Hugo, que me resumiu trama e moral da história: os japoneses descobrem o futebol e vão jogar em diversos países mundo afora, onde todos os times são compostos por perebas e salvos pelos craques nipônicos de cair para a Segunda Divisão. Nos treinos, os sensacionais reis da bola japoneses são desafiados pelos melhores jogadores de cada time e ganham as contendas com jogadas geniais. Detalhe: antes de cada chute eles gritam o que farão, na melhor tradição de filme de lutas marciais. Em vez de "IUUUUHHH, golpe do dragão de olhos dourados", berram "Chute de trivela", o que deveria, inclusive, facilitar a defesa dos goleiros no momento de um pênalti, já que, sabedor do que terá de enfrentar, ele teria tempo de calcular a trajetória da bola e a finalização da jogada, estimando, naturalmente, a força do vento, gravidade etc.
Um dos bravos guerreiros nipônicos é contratado por um time brasileiro e vai morar em São Paulo. Uma São Paulo à beira-mar, que tem um estádio igualzinho ao Maracanã, praias e o Cristo Rendentor. A cidade é identificada na chegada do craque o aeroporto, mas o time, com cores e escudo semelhante ao Corinthians, tem nome inventado, assim como os clubes europeus em que outros jogadores japoneses vão brilhar. Ah, lógico, o técnico da seleção do Japão é um brasileiro chamado Roberto Rongo.
Tudo bem que os japoneses estejam animados com a Copa do Mundo, que eles se empolguem e até venham a mostrar belíssimas performances no gramado. Agora, transformar o futebol numa batalha entre samurais... E pensar que a culpado por isso é o Zico...

Um comentário:

Hugo disse...

Pô mãe... eu crente que ia ser uma conversa pessoal sobre Anime e vc vem e me escreve praticamente um livro. Bom ao menos foi mt engraçado e vc esqueceu de uma coisa, os goleiros japoneses são os únicos capazes e agarrar o "Chute de Trivela"!