16.4.07

Ventos da Liberdade


Antes de assistirmos a "Ventos da Liberdade" no Instituto Moreira Salles, ao lado, na Rocinha, o tiroteio comia solto. Na tela, truculentos soldados ingleses humilhavam irlandeses, matavam sem motivo adolescentes, entravam em aldeias dando tiros, e mulheres tentavam enfrentá-los e comovê-los com o desvario das fêmeas em defesa de seus filhotes. É o quadro que leva o estudante de Medicina Damien, interpretado pelo menino bonito, mas estranho Cillian Murphy, a transformar-se em um guerrilheiro, executor de traidores sejam eles aristocratas rurais ou adolescentes medrosos. O tiro come solto na tela, a Irlanda briga por suas terras, começa o governo legalista atrelado à Coroa Inglesa, e o IRA se divide.

Sim, o filme é bom e comove quem vive a violência cotidiana. Aqui é o banditismo e a miséria, lá era a dominação e a miséria. Elenco estupendo, com participações daqueles coadjuvantes de peso típicos das produções britânicas (Liam Cunningham, o inglês Roger Allan), história dura, ilações mais que naturais com a situação política mundial e aqui neste mundinho também. Cenas perfeitas de discussão ideológica (Ken Loach é assim desde quando assinava Kenneth), idéias dispostas e debatidas. O único defeito está na pressa em fazer do universitário um homem de ação. O personagem se transmuta em soldado e carrasco de quem trai a causa com uma velocidade dos tempos modernos.

E no fim, todos perdem.


2 comentários:

Jôka P. disse...

Esse protagonista bonitinho aí do cartaz é o excelente ator do maravilhoso Breakfast in Pluto (de Neil Jordan?) né Olga ?
Se ainda não pegou o dvd, não perca.
Bjs!

Olga disse...

O próprio. Ele é bom ator, bonito, me traz uma sensação de estranheza. Aqueles olhos muito claros, a boca de peixe. Ele parece um peixe bonito.
Já vi "Breakfast in Pluto". Muito bom.