14.8.07

Livros para morrer sem ler

Eu estava animadinha, eager to read, a lista dos 1000 livros para serem lidos antes de morrer, do professor de Literatra Inglesa Peter Boxall. Ali estaria a relação que nortearia meu resto de vida. E aí começa pelo século XXI, com muitos autores patrícios do moço ou da Commonwealth. Até aí, tudo bem, que eu adoro literatura inglesa, mas sou mais a do século XIX para trás, com descrições fotográficas do Thomas Hardy sobre as charnecas, ou o Henry James, o americano mais britânico que já existiu, falando da inadequação dos habitantes no Novo Mundo na Europa.
Só que logo, logo, no número 52, dois números depois de "A Festa do Bode", do Vargas Llosa, um dos pouquíssimos latinos citados, como Saramago, está... "The Devil and Miss Pymm", de nosso Paulo Coelho.
Tá certo que a única obra completa que li do Paulo Coelho foi a letra de "Esse Tal de Rock Enrow", mas algo me diz que Dr Boxall também não deve ter lido nada do Mago. Porque não é apenas Miss Prymm que está na lista, mas "Verônica quer morrer" ou coisa que o valha também. E pode ser que tenha me escapado mais algum. Isso contra dois livros de Clarice Lispector (A Hora da Estrela e GH)e um de Jorge Amado. Ah, sim, Vargas Llosa entra mais uma vez na lista, Garcia Marques também, assim como Laura Esquivel e Borges. Tá bom pra América Latina, não?
Uma listinha fajuta dessa só me dá vontade de sentar-me às margens do Rio Piedra e chorar.

2 comentários:

Algo de música y Tal vez otras cosas disse...

Oi Olga, aquí o Eduardo, (da Argentina) se quiser checar outra lista de "leituras sugeridas" tem uma dos melhores 100 romances escritos em espanhol nos últimos 25 anos.
Como toda lista tem alguns que não deveriam estar e outros que faltam, mas é um bom começo.
A lista e alguns dos livros (em espanhol) está em:

http://librosg.blogspot.com/2007/08/los-100-mejores-libros-en-espaol.html

Bjs.

Eduardo.

Olga disse...

Oi, Eduardo,
Vou lá dar uma mirada.
Beijo