20.10.08

Em eleições, a megalópole se parte, candidatos se dizem cariocas de raiz, que amam o subúrbio e a antiga Zona Rural. Como se viver na Zona Sul fosse privilégio aristocrático e não apenas uma contigência de nascimento ou opção.
Viver na Zona Sul é difícil, é caro, é perigoso, embora neste canto se encontrem serviços melhores do que no restante do imenso município.
Viver na Zona Norte é difícil, é mais barato um pouco, é bastante perigoso, e não se conta com serviços com a facilidade desejável.
Viver na ex-Zona Rural e nos subúrbios é, antes de tudo, distante do Centro.
O carioca é um povo que perde muito tempo em deslocamentos, que trabalha longe de sua casa, que merece um sistema de transportes condigno com os altíssimos impostos pagos não apenas de IPTU, mas, principalmente, de ICM.
Uma cidade grande sempre se mostrará dividida, caso a prefeitura não se entregue diretamente a ela.
O bom é ver que há tempos a cidade não tem uma disputa que mobilize tanto a população, nestes últimos tempos do reinado de César Maia.
E vamos ver no que dá!

4 comentários:

Jôka P. disse...

Olga, estou proibido de colocar as patas na rua nos próximos 10 dias, portanto não vou poder votar no Gabeira !
:(
Bjs do gordo !

Miguel Andrade disse...

Olguíssima, você assistiu ao programa CQC há algumas semanas? Me consumiu um tempo fabuloso pensar nas diferenças eleitorais entre SP e Rio!

Olga disse...

Foi divertidíssimo. Realmente, no Rio o clima era menos pesado. O CQC desta semana também foi bem engraçado.
Beijo

Olga disse...

Jôka, se você pode comer aquelas delícias todas que o M.F. lhe entregou, desça um pouquinho pra votar (rs).
Beijo.