14.2.10

Mas é carnaval III - Na passarela


Dois posts abaixo, falei em minha indumentária carnavalesca, com um especial apreço pelos calçados, que nesta foto aparecem em toda a sua glória. A túnica foi obliterada pelo colete (sim, conseguimos, porque quem tem padrinho não morre pagão!), que, no entanto, compôs perfeitamente o traje de mendiga de boutique que enverguei - o linho da calça já teve dias melhores.
Iniciou-se ali o programa de boa forma nova década. Caminhar de lá pra cá e de cá pra lá é um exercício violento para minha estrutura a ponto de completar meio século de uso.

2 comentários:

Tertúlias... disse...

...e eu aqui neste frio. Estive em Nice no fim-de-semana, levei um tombo e quebrei duas costelas... Now I ask you: só voce memsmo para levantar meu humor, hein?????

Olga disse...

Ricaaardo, duas costelas quebradas!!!!
Guri, que horror...
Mas sabe que enquanto eu caminhava pelo sambódromo, sob os holofotes, sozinha na pista, só pensava "Livrai-me, ó São Clemente, de um vexaminoso tombo público...".