25.5.11

Uma injeção de endorfina

What's That Man Holding In His Hand?
He Looks A Lot Like A Guy I Knew Way Back ...

Macca, my dear, you must return to Rio and do play a lot more of silly love songs...

Nem dá muito pra falar sobre a delícia que foi viver domingo, 22 de maio, em pleno Engenhão.
Só em tópicos.

. Show maravilhoso, som fantástico.
. Noite linda, lua nascendo amarelinha, subindo entre a bela estrutura do estádio.
. Mesmo na incomensurável distância das arquibancadas - minha estreia off ground - um espetáculo grandioso. Jamais vi um palco tão longínquo.
. O melhor de tudo: ao lado de três dos meus filhotes que curtiram tanto ou mais ainda do que eu.
. Ah, e foi incrivelmente melhor do que o show que vi 21 anos atrás no Maracanã.
. Paul in fantastic shape, cantando bem - deve ter aula de técnica vocal a cada meia hora, impressionante. Simpático e fantástico.
. Lágrimas na abertura, no Hello. Goodbye! O velhinho sabe jogar pra plateia.
. Quem não se emocionou com Something tem coração de tungstênio.
. Live and let die levanta defunto. Fenomenal.
. Boa banda.
. Público mais família impossível. Meninas abraçando as mães, avôs beijando as avós. Uma jovem descendo as arquibancada atrás de mim, indo ao encontro dos pais, eufórica: "Chorei o tempo todo". Eu tomei ansiolítico e consegui chorar somente no início, no meio, em Lady Madonna (afinal, tinha children on my knees), em Something, The Long and Widing Road e em The End.
. As mãos ficaram vermelhíssimas de tanto batermos palmas.
. São seis aneis de subida até as arquibancadas do Engenhão.
. Antes do show, filmes e fotos de Beatles, Wings, filhos e Linda (muitas, muitas); é duro ser a sucessora da falecida Mrs McCartney.
. Rumores garantem que o noivado recente impediu que My Love e Maybe I'm Amazed entrassem no set list carioca. Em São Paulo, ano passado, quando ele tocou a primeira, o público gritou "Linda, Linda, Linda". Fica chato pra atual noiva mesmo. Mas mais chato ainda pra nós, que queríamos ouvir, né?
. Volta logo, tá?

Um comentário:

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Gostei do blog. Bravo!
Abraços,

O Falcão Maltês