13.1.14

Globo de Ouro 2014 numa noite de febre

Abatida por uma gripe no último dia de férias, vi de relance - e pouquíssimo - a entrega do Globo de Ouro de 2014. Mas cansei de me deparar com a cortina que embrulhou a Jennifer Lawrence, durante os raros instantes em que abri os olhos. Também observei o decotão no derrière da Cate Blanchett, quando recebeu o justíssimo troféu por Blue Jasmine. E Diane Keaton, magrinha, sem medo de mostrar a idade, agradecendo prêmio por Woody Allen. Além de Uma Thurman, magnífica, um charme só.
O resto, vi em foto hoje. E posto aqui algumas observações trêmulas e febris.

1. A Musa



Para quem não sabe, Diane Keaton popularizou seu estilo próprio de vestir-se, com roupas masculinas, em Annie Hall, usando peças de Ralph Lauren no filme. Ontem, ela celebrou uma amizade de mais de 40 anos com o genial Woody Allen.

2. As grávidas



Adoro gravidez, acho lindo o barrigão, mas vamos convir que é difícil estar grávida e manter a elegância. A bela Olívia Wilde optou pelo estilo brasileiro da atualidade: grudou o verdão na barriga e ficou parecendo um peixe. Drew Barrymore homenageou a primavera ou a festa das cerejeiras do Japão, deixando a definição de seu traje meio confusa. Já Kerry Washington foi simplesmente a mulher mais chique da noite.





3. Fendas abissais


Em profundidade, poucos decotes frontais ousaram tanto quanto o de Amy Adams.




Já em termos de bom-senso, poucas arriscaram tanto quanto Emma Stone, com seu traje invertido e pouco divertido. 




E, num estranho modelo de negligée gótica, Ms Blanchett.

4. As equivocadas



 Tudo certinho, modelo rosado, arrumadinho (embora meio datado de dois anos atrás), mas... precisava homenagear Frida Kahlo?


Corte certo, cor interessante, mas o detalhe metálico nem sequer chegou a lembrar Courrèges. Mila Kunis ficou mais pra carro alegórico de escola de samba mesmo.


Também na linha metalizada, Emma Stone pegou a saiona larga, de fazer comprinhas à tarde, e foi pra cerimônia, assim, assim, informalzinha.




 Eddie Falco, encarnando um presente natalino.



Heidi Klum, floral e transparência.


 Helen Mirren pronta para ser madrinha ou mãe da noiva em casamento brasileiro.


 Michelle Dockery, a pastora de porcelana da noite.



Jennifer Lawrence precisava puxar o vestido para cima a cada movimento.




 Kelly Cuoco de poltrona mal estampada - o efeito da padronagem é esse mesmo, desfocado.



Lena Durham é a prova de que glamour não combina com todos os tipos de corpo. Nem com tatuagens.




Enquanto umas pecavam pela falta de tecidos, Paula Patton quis contrariar as tendências e vestiu esse imenso babado. Dá impressão de tanta coisa que nem é bom falar.

O que pode ter acontecido? O vestido ficou pequeno, então, Júlia Roberts decidiu usar uma blusinha por baixo. E ainda arrumou um cintinho bem brilhante, pra dar "uma vida".


Menino ou menina? Sandra Bullock não conseguiu se decidir quanto à decoração das cortinas do quarto do bebê. Só fez questão que aparentassem ser de cetim.


Zoe Saldana também ficou indecisa quanto a transparências, alças no vestido, apliques no corpete, preto, branco... Juntou tudo e concorreu com louvor ao prêmio Helena Boham-Carter do Globo de Ouro 2014.


A mais linda pastorinha/noiva caipira do Golden Globe, Zooey Deschanel.



Não é que o vestido seja feio, mas precisava homenagear Free Willy?



Berenice Bejó, de ave emplumada em pesadelo rubro.





Tava tudo muito simples, arrumadinho, elegante. Então, Rashida Jones quis bordar umas plameirinhas no branquinho.

5. As esplendorosas



Uma Thurman, um charme só.




Emma Roberts, de pretinho básico.


Jessica Chastain, básica.

 A exuberância espetacular de Sofia Vergara.


Julie Delpy mostrando que francesas sabem usar vermelho, apesar do desastre de Berenice Bejo.

5. A bem-humorada


Emma Thompson, com a filha, mostrando uma excelente plástica, fez a mais divertida apresentação da noite, com um drinque numa das mãos e os Laboutins na outra.


Mas só vi hoje, no You Tube.



5 comentários:

Susana Dinigre disse...

Olá Olga! Que bom que está de volta. Lamento pelo seu estado gripal.
Mesmo assim foi como sempre hilária nos comentários e não eram delírio febril..rsrsrs Está corretíssima nas observações e concordo plena/ com você. Parabéns pela
postagem e deixo o meu desejo de pronto restabelecimento.
Grande abraço,
Susana

Anônimo disse...

Olga, quem merece um troféu é você por seus comentários irretocáveis. Ri muito. Aliás, já estava esperando ansiosamente suas análises. Como a vaidade não tem limite, vale tudo nessa arena de mau gosto. A Lena Durham, com 27 anos, parece 49 com a exaltação do quilos em amarelo ouro. Foi quem mais "exagerou" na minha oipinião. A Paula Patton me lembrou um foie gras (com todo respeito ao pato) e muitas me lembraram verdadeiros animais exóticos em extinção. Pode ser uma tendência também. Adorei muito e já divulguei para as amigas. Forte abraço, muita água e vitamina C. Raquel

Olga de Mello disse...

Obrigada, meninas, adoro o retorno de vocês!!!!

Anônimo disse...

Olá Olga, melhorou da gripe? Pergunto porque estou ansiosamente esperando os comentários especias referentes ao Grammy 2014. Só você neste mundo sabe comentar os figurinos da galera do tapete vermelho. Bj grande, Raquel - 28 jan 2014.

Susana Dinigre disse...

Olga, concordo com "anônimo" Raquel, ansiosa pelos comentários e desejando que esteja curada. Um grande abraço,
Susana