29.6.06

A copacabanização de Botafogo


Alvíssaras! Botafogo já tem C&A e Lojas Americanas!!!
Um dos bairros mais suburbanos da Zona Sul (só não é mais porque sempre haverá o Catete. E o Largo do Machado, claro!), apesar de ser a matriz do Grupo Estação, Botafogo ainda não merecera sua loja de departamentos de rua desde que a Sears acabou. Na verdade, já existe Casa & Vídeo há muito por aqui, mas fica na Praia, no lugar do finado cinema Ópera, porém Casa & Vídeo não tem um quinto do status que uma C& A pode trazer a essas redondezas.

Botafogo tem aspectos curiosíssimos. Já se disse que era o bairro com o maior número de colégios da cidade. Não é. O Méier tem mais. Outro recorde de Botafogo deve estar com a Voluntários da Pátria, provavelmente a rua com o maior número de drogarias e farmácias no mundo. Outro dia, contei. Eram 17 nos três quilômetros de extensão. Pode ser que haja outras novas, recém-inauguradas. Impressionante é que uma vez aberta a nova drogaria, ela se fixa no local e jamais fecha, diferentemente de outros estabelecimentos comerciais no bairro. Parece que o número de farmácias corresponde à alta concentração de consultórios médicos na área. Dizem que há muitos consultórios desde a instalação de Furnas - e seus funcionários com bons planos de saúde - na região.

Assisto à copacabanização de Botafogo desde a inauguração do Praia Shopping, que deflagrou um boom de construções sofisticadas (ou seja, aqueles apartamentos microscópicos em edifícios imensos que contam com uma estrutura de lazer que geralmente permanece ociosa, exceto aos sábados, quando todas as criancinhas fazem aniversário e têm festas com recreadores que berram acima do volume de músicas da Xuxa). No entanto, além dos cinemas do Grupo Estação, o único point sofisticado de Botafogo é o supermercado Zona Sul.

Timidademente, as Americanas abriram uma loja Express num desses novos prédios, em terreno que já foi um colégio. A C&A inaugurou hoje com preços competitivos e distribuindo brindes aos clientes novos. Fui conferir por volta de 15h. Estava lotada, com cheirinho de nova e muitos, muitos consumidores. Sem dúvida será um sucesso para atravancar ainda mais o trânsito da Voluntários da Pátria, na quadra anterior ao Bingo do Governo Estadual.

No filme "A Máquina do Tempo", Rod Taylor senta-se na traquitanda para viajar até o futuro e vê prédios ruindo e outros sendo construídos à medida em que avança nos anos. É a sensação que Botafogo me traz, a de um bairro em renovação, seguindo rumo ao futuro. Só não sei se para melhor.

5 comentários:

ipaco disse...

Na parte velha de Botafogo, ali entre a General Polidoro e Álvaro Ramos, me preocupa a velocidade com que a especulação imibiliária vem desfigurando o velho bairro. A csada duas ou três casas são derrubadas e, em poucas semanas, erguem um espigão, desses com cinco andares de garagem e play, o que afasta a janela do morador da rua, deixando-a isolada e escura...

Olga disse...

Nossa, naquela rua é brabo mesmo, Paulinho, pois é muito escura, grudada no morro, sem espaço para entrar luz ou ar nas casas novas. Evidentemente, prefiro o bairro antigo, romântico, dos casarões. No entanto, não há o que fazer, exceto observar as mudanças que o tempo e a especulação - com a conivência da Prefeitura - trazem.

Olga disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Jôka P. disse...

Estou rindo muito com a "copacabanização" de Botafogo.
Tenho um amigo muito inteligente, que diz que Botafogo não é um bairro, é um purgatório.
Bjs copacabanizados,
Jôka P.

Kristal disse...

Gostava muito da Sears, você chegou a conhecer, Olga ?