15.10.06

Galáxias

Horácio, o mendigo da São Clemente, está desaparecido.
Ele é parte da paisagem local, um "invisível" que, reza a lenda, optou pela vida na rua após um surto psicótico anos atrás.
Tem um irmão, parecidíssimo com ele, que trabalha numa padaria e jamais conseguiu levá-lo para casa.
Horácio foi internado no Miguel Couto com um edema pulmonar agudo em 17 setembro. Não há registro de sua saída, mas ele não está no hospital. O irmão e moradores das imediações estão em busca de Horácio, já estiveram no IML, inclusive.
Sem pistas.
Será que Horácio resolveu evaporar-se da Terra?
Ele gostava de ficar na calçada do colégio Santo Inácio, sempre imundo, cheirando a urina, comendo o que os comerciantes e moradores lhe davam, conversando sozinho. Não é jovem, deve ter por volta de 50 anos. Do outro lado da calçada é ponto de Sofia, uma mulher magrinha, que também fala sozinha e, vez por outra, engravida. Seus bebês são encaminhados à adoção. Um deles foi adotado por uma moça que vive aqui pertinho.
Com o sumiço de Horácio, surgiu um mendigo novo, mais moço e igualmente amalucado. Como Sofia e Horácio, carrega papéis e está sempre sujo.
Fechamos nossos olhos, apertamos o passo e fingimos não ver esses personagens que alcançaram a total liberdade de vida, dentro de mundos que jamais conheceremos, pois nunca conseguiremos enxergá-los.

9 comentários:

Jôka P. disse...

Olga, temos tantos loucos e mendigos " fixos " aqui na Zona Sul carioca, não é ?
Só aqui perto tem a velha muçlher dos gatos do Lido, o Luizão - aquele homem que desenha com Bic literalmente sem parar cadernos e mais cadernos,sentado naporta das Casas Fernandes da Barata Ribeiro, o Marquinho maluco, de gravata e com seu eterno walk-man, que é super zangado e dá bronca em todo mundo...
Tenho muito medo de malucos...
Deve ser porque tenho telhado de vidro...
;)
Bjs!

Maria Paula disse...

Viu? Voltei! Estou gostando do seu blog.

Havia um mendigo aqui no Leblon que vagava agarrado ao seu cobertor. Nunca disse uma palavra e o boato era de que sua família não conseguia levá-lo pra casa. Ele sumiu. Era um negro alto que, limpo, deveria ser bonito.
Agora tem uma senhora gorda cheia de malas de viagem que fica fazendo campanha contra o Sérgio Cabral, gritando na Ataulfo de Paiva.
É. A miséria enlouquece...

Lia Noronha disse...

Olga: nossos olhares andam perdidos...não percebemos ninguém...nesse nosso mundinho egoísta.
Adorei td por aqui...te linkei através da minha amiga chiquetérrima Kristal!
Bjus mil

Kristal disse...

Obrigada pelo chiquérrima, Lia !
Mas as chiques são você e a Olga, mulheres super inteligentes, que tem tanto conteúdo e talento.
Eu sou só um rostinho bonito e um corpo escultural dentro de um vestido chanel.
beijos
Kristal

Olga disse...

Oba, recebendo visitantes novos e todos com MUITA coisa boa pra falar!!!
AMO a blogsfera!
As areias são de vocês.
As arenas também.
Kristal, très chic, uma alma totalmente gay dentro de um corpo (escultural) de mulher (já me disseram isso - tirando o corpo escultural, claro - e eu me senti completamente lisonjeada!)
Jôka, o nosso cronista da alma de Copacabana, que mantém vivo um espírito anos JK neste milênio tão mais injusto.
Lia (que página maravilhosa, que fotos, que textos) e Maria Paula (um sopro de juventude, olhar jovem e sensível, delícia): espero que vcs se tornem sócias remidas-atletas, de carteirinha, habituées dessas plagas. Linko vocês afterwards, pois estou voando pra ZN - trabalhar é preciso!
Beijo!!

Maria Paula disse...

Estou te linkando no meu blog! Beijos!

Anônimo disse...

Escrevi sobre o Horácio hoje, Olga, e a Maria Rezende, minha prima, contou que vc também andou falando nele. Bom saber que eu não sou a única.

claudiaditzel disse...

Olá Olga, vendo o Radar RJ, da Globo, ontem 15:30hs, acho que vi um mendigo igual ao Horácio. A reportagem era sobre uma greve de ônibus no Terminal rodov.de Campo Grande. Moro em Botafogo e cruzava c/ ele todos os dias. Liguei p/ a padaria onde o irmão trabalhava mas este morreu. No Colégio Santo Inácio não têm nenhum número de contato c/ a família.
beijos, Cláudia.

claudiaditzel disse...

p.s.: a reportagem foi HOJE.