11.2.08

Reabilitada


They tried to make her go to rehab, but she said "no, no, no" e ainda faturou cinco grammies.
Justa premiação pra doidaça talentosa, que, proibida de entrar nos EUA, fez show em Londres e ganhou beijos da mãe - que deve ter aproveitado aquele abraço emocionado pra dizer: "Filha, veja se toma jeito agora. Todo mundo gosta de você, que é linda, talentosa, maravilhosa. Larga das drogas, filhota, aproveita para mudar de vida".
Porque mãe é sempre igual. Mesmo quando a filha não é uma maluquete de carteirinha.

5 comentários:

edu disse...

Tomado há anos pelos bregas, o Grammy acertou em cheio. Amy fez um discaço. Vamos ouvir juntos dia desses?

Milena disse...

Preciso urgentemente ver o filme sobre os Rollings Stones e o novo cd da Amy. Obrigada por me lembrar! Bj.

Olga disse...

Amy só tem de ultrapassado esse comportamento autodestrutivo. Mas talvez esteja aí a base tradicionalista de sua qualidade artística... E ela está naquele patamar em que a música se firma sem necessidade do personagem que o marketing adora!

adelaide amorim disse...

Aind ahoje estava dando uma relida na biografia de nosso Tim Maia, pelo Nelson Motta, e pensava em como as drogas nos levam cedo tanta gente talentosa. Tomara que desta vez ela ouça os conselhos da mamãe.
Beijo pra você.

Jôka P. disse...

As estrelas mais famosas sempre foram auto-detonadas.
Com alguma sorte morrem jovens e viram mitos eternos.