25.3.08

Vida Carioca


Eu assistia com Júlia a um filme de crianças, mas para adultos, sabe, baseado em historinha do Neil Gaiman, então era para ser cool e cult e fica com pinta de história de Disney mal ajambrada. Adoro filme de criança, mas prefiro que assumam a faceta, né? Em dado momento, Robert De Niro e Ricky Gervais começam uma lenga-lenga de pechincha por um produto, o primeiro vendendo, o segundo comprando. A pechincha, me disseram, é uma tradição árabe, que na América Espanhola, pelo menos no Peru, foi totalmente incorporada.
Detesto pechincha, mas acho que estava na hora de assumirmos o "a gente se encontra semana que vem sem falta" como traço cultural. Quantos amigos realmente encontramos e quantas vezes ao ano? Chopps marcados e honrados são raridade nesta cidade. Mas a sensação da necessidade urgente desse encontro que não acontecerá é tão boa ou até melhor que o programa, que acaba com jeito de anti-clímax.
Não, não há tempo para desempenharmos nossas múltiplas funções cotidianas. Por isso, a gente se encontra, sem falta, semana que vem, tá?

2 comentários:

Jôka P. disse...

Então tá !
Sexta-feira na Cobal, depois da reunião com editores.
;)
Bjs!

Olga disse...

Sem falta, sem falta!!!!
Beijo!!!!