15.7.08

Eis a questão

Por que a gente escreve, os blogueiros que se espalham mundo afora?
É divertido, fazemos novos amigos, mesmo que sejam virtuais e que não possam conhecer nosso cotidiano bobinho, chatinho, igualzinho a de todos os outros, mas apenas nos entrever nos adjetivos em que destilamos nossa arrogância perante o mundo afora, que não dá trégua nem nos compreende tanto assim.
Motivos não faltam, mas o que nos leva a buscar a comunicação ao léu?
Soltamos garrafas com mensagens que nem sempre alcançam a praia.
Nos blogs há um desejo maior do que o da comunicação.
Amigos virtuais são como os penfriends d'outrora. Eu tive penfriends do mundo inteiro, tamanha era minha volúpia por escrever. Dois se tornaram reais, pessoas que vieram para a minha cidade, se hospedaram em minha casa, passaram a ser alvo de minhas preocupações. Os demais, se perderam.
Criar um blog é mais do que exercício estilístico e ultrapassa a vontade de ampliar o círculo de amizades. Também não se compara a colunas de jornais. Está mais próximo, meio casa da gente, mas nem sempre se entra na cozinha, no quarto ou banheiro. É como um cartão de visitas gentil, que traz informações interessantes para conquistar leitores e novos amigos.
Uma exposição relativa, comedida, cautelosa.
E continuo sem resposta: o que nos move quando abrimos um blog?

6 comentários:

Miguel Andrade disse...

Também mantive muitos amigos por correspondência. Mas blogs parecem ser diferentes mesmo, porque há muitas fases de pessoas que entram e saem. Os assuntos são menos pessoais também. Mas não sei se há uma resposta concreta...

Jôka P. disse...

Ah, Olga, foi graças aos blogs que a gente se conheceu (realmente), né ! Papos no telefone, troca de figurinhas, pasteis e chopps.
O Miguel Andrade aqui acima é um amigo virtual, um cara inteligente, com senso de humor irônico e refinado, sem blog jamais saberiamos que ele existe.
Faço blog pra distrair a minha solidão, pra exercitar a criatividade, pra experimentar linguagens, pra publicar fotos, pra me exibir, não pra fazer amigos. Isso acaba sendo consequencia.

Miguel Andrade disse...

O Jôka foi bem ao ponto! Vc não acredita a cada post que vou falar sobre às vezes uma bobagem, dou uma mexida na web e aprendo coisas muito bacanas! Isso é impagável!
Se bem que se não tivessemos internet ia estar fazendo fanzine, diarinho Tilibra com chave, etc.

tertulías disse...

....de pleno acordo com Joka e Miguel! e tenho de adicionar um comentário: duas de minhas melhores amigas nesta vida foram pen pals nos anos 70...

Olga disse...

Acho uma delícia ter este canal de comunicação pela Internet, mas é diferente de penpals, que nos conhecem com mais intimidade. Na Internet, a exposição é imensa. Mas interessante é a necessidade real de nos expressarmos, eu acho.
E, como bônus, ainda ganhamos um monte de amigos novos!!!! Beijos, Jôka, Miguel e Ricardo!!!!

Jôka P. disse...

Você está sempre cercada de bonitões, né, garota !
Bjs!