14.7.08

Onomásticos


Com o nascimento de mais curumins da tribo Brangelina, está oficialmente proibida a crítica a nomes estranhos que brasileiros de classes menos abastadas dão aos filhos. A nova menina Jolie Pitt recebeu nome de chacrete - Vivienne Marcheline. O menino, coitado, é Knox Leon. Sem contar os irmãos, todos com nomes pavorosos, mas sempre muito simbólicos - Shiloh, Maddox, Pax, Zahara.
Tudo bem, Baby e Pepeu tiveram Sarah Sheeva (née Riroca), Zabelê, Nanashara, Krishna Baby, Kriptus Ra e Pedro Baby. Caetano tem Moreno, Tom e Zeca. Gil tem Bem. Amoras frutificaram como filhas de artistas.
E antigamente, quando Maria Eduarda e Manoela eram nomes de gente velha, só filhas de famílias nobres brasileiras eram chamadas de Maria Eudóxia ou Guilhermina.
Nos EUA e Europa, artistas adoram batizar os filhos com originalidade. Então saem coisas como Apple, Moses Bruce, Dakota, Talulah Belle, Scott La Rue. Filhas de Gwyneth Paltrow (que, coitada, já tem um nome brabo, né?), Melanie Griffith, Demi Moore e Bruce Willis.
E, claro, já houve um River Phoenix.

Então, que ninguém mais fale mal das Ladyennes, Dayennes, Riverlison, Richarlyson, Petersen.
Os outros podem só porque têm fama?

3 comentários:

Jôka P. disse...

Se eu tivesse um filho ele seria batizado como Denzeluóshinton.
Se nascesse menina seria Leide Kelly Christhinne.

Olga disse...

Ah, eu preferia Uesleysnaipes e Madona Britney.

Miguel Andrade disse...

E a minha será Xériu Lédi!

Olga, mesmo os famosos. Antigamente na hora das escolha de uma alcunha profissional há ene histórias de que tal nome "tinha sonoridade no mundo todo". Agora tanto faz!