25.10.08

Ai!!!!!







Quando estou cansada, em meio ao trabalho, relaxo passeando por sites de decoração. Um deles, o Appartment Therapy , cita os 25 piores erros na decoração. Entre esses erros está a mistura de temas malucos e cores, uma prerrogativa que o site concede apenas à Madonna Inn, uma inacreditável pousada em San Luis Obispo, na Califórnia, onde o difícil é imaginar como conciliar o sono em cada ambiente de inigualável mau gosto amplo, geral e irrestrito.
A pergunta que não quer calar: quem foi o arquiteto de tantas atrocidades?
Outra pergunta que não pode ser calada: alguém recebeu dinheiro pelo projeto arquitetônico externo E interno?
Parece aquelas lojas de quinquilharias em que nada combina com sua personalidade.
Difícil é apontar a suíte mais pavorosa.
E compreender as razões para os nomes que recebem.
Este post é dedicado ao Alexandre, o incansável pescador de atrocidades por este mundo bizarro.

4 comentários:

Kristal disse...

Querida Olga, estou viva e bastante bem.
Passei uma longa temporada em Dubai, onde me tornei a favorita de um sheik absolutamente divino. Como não sou mulher de ficar socada em harén, ele me instalou em uma encantadora ilha artificial. O problema foi que me tornei sua prisioneira - uma espécie de escrava sexual de luxo (e põe luxo nisso!). Tive que ser boazinha com uma dúzia de seguranças para conseguir fugir de lá.
Você sabe que sou expert na arte de enlouquecer os homens, então me mandei e já estou de volta ao meu apartamento no Leblon.
Sinto uma certa insônia, não sei se tomo champagne com barbitúricos ou se ligo para algum ex-namorado.

Hoje a noite eu vou à boîte.

Kristal disse...

Achei o quarto verde da última foto absolutamente fabuloso.
Será que tem em roxinho?

Olga disse...

vá ao site da belíssima pousada e se regale!!!!
beijo

FreakShowBusiness disse...

Olga, nem sei como consegui publicar este comentário. Pensei que eu tivesse sido tragado por um portal que dá acesso a uma dimensão onde só há espaço para o mau gosto e o excesso. Que lugar é esse????? Nunca vi nada tão esdrúxulo! Adorei. Entre aspas.