25.4.09

Choque desordenado


A novidade chocante do prefeito é retomar a cruzada contra as pedras portuguesas, inciadas por seu mentor e guru Cesar Maia. Agora, é provável que elas só permaneçam onde têm valor histórico ou a calçada seja tombada, informa. Vamos descaracterizar o mais possível esta cidade, arrumar uma fachada bem Miami pra ela, deixar tudo com cara de Barra da Tijuca, né? Aquele visual neo-brega tão falso como uma praia no Catar.
Melhor que consertar as calçadas, fazer uma escola de cantaria, algo que já foi pensado para a cidade por gente que amava o Rio.

5 comentários:

Urubu é Rei disse...

Q m...q eu fiz em não votar no Gabeira...

www.maisumblogdoflamengo.blogspot.com

Caco disse...

Olga, concordo que o calçamento com pedras portuguesas dê esta caraderiodejaneiro.

Mas, uma coisa que sonharia em ver, não só nas calçadas do RJ, mas de todo o Brasil, era uma calçada livre de mudanças de níveis, revestimentos, buracos e o que for.

Andar na calçada é como uma corrida de obstáculos e sinto estar prestes a me acidentar. Imagine o que pode acontecer a idosos ou deficientes físicos?

Beijodaí.

Olga disse...

O martírio das caminhadas pelas calçadas cariocas eu conheço muito bem. Há tempos, já escrevi sobre isso, aqui no blog, dizendo que elas servem para lembrar a cada ser humano a necessidade de manter-se humilde perante os percalços da vida...
Mas o que falta, realmente, é manutenção da via pública. Impostos pra pagar estão aí. E reforma do mobiliário urbano é só o que a prefeitura quer fazer, né?

rc disse...

Por que não um meio termo, uma avaliação séria de onde as pedras portuguesas podem sair porque quase esquecidas e uma escola de cantaria para preservá-las onde de direito? A tradição não pode falar mais alto que a praticidade e a segurança da população. Há pontos em que elas não cabem, por mais que se conserve, por mais que se faça a manutenção. Nenhuma cidade resiste assim.

tertulías disse...

sem palavras... cidade maravilhosa?