21.9.09

Emmy 2009

E mais uma vez, Hugh Laurie perdeu o Emmy, Mad Men e 30 Rock ganharam, uma micro-atriz de teatro levou o prêmio de coadjuvante, um grande ator de cinema ganhou o de ator em série de TV (Paul Giamatti estava fora do páreo este ano), uma série britânica recebeu alguns premiozinhos, duas consagradas superstars de Hollywood foram agraciadas com estatuetas douradas.
Assim, sem grandes surpresas, foi o Emmy 2009.
Agora, à faina terrível de mostrar os modelitos das estrelas!!!

Glenn Close maravilhosa como sempre - de frente; atrás o vestido tinha umas amarras e buracos estranhíssimos.

Tina Fey envergava uma das mais belas fatiotas da noite, porém não consegui resgatar qualquer registro dela de corpo inteiro. Aqui, cumprimentando Alec Baldwin, melhor ator em comédia (chega, né, barangão! Olha que eu gosto desse ator tão irregular, que perdeu a beleza e consegue dar boas interpretações, vez por outra. Mas tá bom, né?)

Outro look de dona Tina, mesmo com o vestidinho eclipsado pelo sorriso dos coadjuvantes.

Dana Delaney, cabelos fora do contexto etário e vestidinho de casamento em subúrbio carioca, com bordadinhos no corpete.

Esta moça, que não conheço, foi de cortina de chuveiro.
A mais linda grávida da noite era Heide Klum, de pretinho básico - o vestido, claro; Seal não tem nada de básico, nem está ao alcance de pobres mortais latino-americanas...

Majestosa, maravilhosa, vitaminada, imponderável, inoxidável: Sigourney, para quem os anos passam fantasticamente e permitem que envergue uma só alça - vermelho foi a cor da noite.


Sandra Oh, dourada, talvez com a roupa mais bonita da noite. Lógico que tinha uma corda de cortina para quebrar o rigor, porque estilista tem que dar um toquezinho estranho num modelo perfeito.

Jennifer Love Hewitt, diáfana, cabelos à Heloísa Helena pronta para festa. Conseguiu fazer Jamie Kennedy elegante.

Chandra Wilson é adorável. O vestido é interessantíssimo. Quem disse que gorda baixinha não pode ser diva? Vou encomendar um igualzinho.
Allison Hannigan chegou divina aos 35 anos!!! A bolsinha precisa destoar, mas não compromete, não.

O cortinado drapeado continua em alta. Pena que deixe mulheres tão interessantes como Kate Walsh parecendo convidada para o mesmo casamento de subúrbio que Miss Delaney. A escova progressiva é do mesmo salão que a Jennifer Love-Hewitt frequenta.

Patricia Arquette e o marido. Ela, vencedora do quesito Baixinha, ex-bonitinha, boa atriz segurando uma série bobinha.

Mais dois convidados do casamento suburbano, Kevin Bacon (ele envelheceu... cadê o menino de Footloose?) e Kyra Sedwick, com fenda e bordadinhos que seriam um sucesso em festa do interior brasileiro.

Alec Baldwin, vencedor do quesito Embaranguei, mas faço sucesso, tá?


Dois momentos da nanica que se vestiu de espelho - disparada a roupa mais estranha, feia e inadequada da noite - recebe seu Emmy de coadjuvante.

O grande Brendan Gleeson, imenso em tamanho, volume e talento, vencedor do Emmy como ator do telefilme em que interpretou Churchill, com a coadjuvante de 24 horas.

Shohreh Aghdashloo, atriz coadjuvante por House of Saddam, chegando aos 60 e linda.


Julia Dreyfuss e Amy Pohler, uma dupla bem alinhada.

A zebra da noite foi a vitória de Toni Colette sobre as outras atrizes de comédia. O vestido era interessante também. Justin Timberlake... ai, ele não tem cara de menino da papelaria com jeito de bom rapaz?

Eu adoro o Jon Cryer - embora o odiasse na Garota de Rosa Shocking -, porém detesto essa cheerleader, que se transmutou em Cristina Aguillera. Cryer, que ganhou o Emmy de coadjuvante em comédia, usava um estranhíssimo colete de tio da gente, embora L.A. estivesse uma fornalha ontem.

As Gossip Girls. O decote frontal mais ousado da noite. E o vestido com alças mais pavorosas do mundo. De costas, então, é um terror. Parece saído dos piores pesadelos estilísticos de academias de ginástica dos anos 80.

Alguns homens optaram pelo look sem gravata, no estilo cafajeste anos 60 recebe donzela em casa ou Miami Vice. No moço que apresenta Survivor ficou feio.

A diretora de Little Dorrit não sabe caminhar de saltos altos e não tinha corpo para vestir um longo coladinho na barriga, sem sutiã que segurasse o busto no local adequado. Estava felicíssima, anyway.

Eu tenho muito medo do Ben de Lost.

Jessica Lange é culpada pela profusão de xarás suas nascidas no Brasil e pela canção O nome dela é Jéssica. Envelheceu muito, continua com vozinha de menina e um gosto por cores pouco recomendáveis para senhoras que não frequentem casamentos suburbanos.

Drew Barrymore foi de estrela de cinema. Estava linda, uma princesinha.


Mila Kunis, lindinha, em vinho sanguinolento. Melhor se a cortina de gaze cobrisse os sapatinhos.

At last, but not least, o troféu Kleiton e Kledir - Uma moça tão bonita envergando o que pode haver de mais esquisito numa roupa só. A cortina drapeada abaio das coxas, rendas de vestido de noiva torneadas por transparências que culminam no toque deste maldito fecho-eclair. Certamente, o designer inspirou-se em Fonte da Saudade, dos irmãos gaúchos.

Este post seria impossível sem a contribuição valiosa de Solange Noronha, que, há anos, se pendura ao telefone comigo a cada intervalo, para fazermos o registro do que é risível, condenável ou elogiável.

Um comentário:

Solange disse...

Em primeiro lugar, agradeço pelo crédito. Definitivamente, nossos Emmys, Globos de Ouro e Oscars ficam muito mais divertidos com as intervenções da dupla Sol & Mel nos intermináveis intervalos comerciais (somos melhores que o REF!!! rsrsrs) Agora, me conta: onde você achou este último modelito "Fonte da Saudade", que eu não me lembro de ter visto?!?
Beijos!
Ah, já devolvi as jóias usadas ontem, mas o Ermenegildo Zegna fica! (rsrsrs)